Quando decidi fazer psicologia, decidi que queria algo, além da teoria. A psicanálise, que é uma belíssima teoria, não me fascinava. Queria fazer uma psicologia mais objetiva, menos analítica.

Queria provas, dados e resultados objetivos. Este meu querer, me levou para a formação na área comportamental, para a física e estudos do pensamento de Albert Einstein que influenciaram e influenciam o meu trabalho de forma significativa.

A teoria de Einstein de que m=E2 é a base de meu trabalho psicológico.

Toda massa (matéria) é composta pela soma de energias, sendo assim, nós, seres humanos, enquanto massa, somos a soma de energias. Todas as matérias, tudo que é concreto e tem forma, é resultado da soma de energias (Teoria da energia quântica, prova esta afirmação). Somos todos neste Universo Físico fonte de uma Energia. 

Nossa forma, ser humano, é construída por uma energia que chamamos pensamento. Nossos pensamentos criam todas as nossas experiências, nossas realizações e como nos movimentamos em situações externas e como construímos nossos sentimentos.

Somos o que nossos pensamentos criam. 

“Não se resolve um problema no mesmo nível que ele foi criado”, e “Nada acontece até que algo se mova” duas afirmações de Einsten, que representam a essência do Movimento Perfeito.

Quando você passa por um “problema”, na verdade você esta passando por uma situação não esperada , não desejada. Sua necessidade de ficar pensando sobre aquela situação o coloca então, no que nomeamos, problema. Quanto mais pensamos sobre a situação, mais nos colocamos nela, mais a tornamos foco de nossa atenção e passamos a gerar sentimentos e estes sentimentos geram ações e emoções que apenas fortalecem e nos mantêm na situação, que gradativamente se materializa, no que chamamos problema. Potencializamos situações pensando muito sobre elas.

“Não se resolve um problema no mesmo nível que ele foi criado” significa, foque sua atenção em outro nível. Movimente-se , produza um pensamento num nível mais elevado.
“Nada acontece até que algo se mova”, saia do pensamento construtivo de problema e encaminhe-se para o pensamento construtivo da solução. Mova-se para outro campo. Mova-se para o mundo da Interrogação: O que eu faço para sair desta situação? 

Quando você começar a pensar na resposta para esta pergunta, você já esta se movendo, ou seja, seu “problema”, começa a se dissolver.

Movimento Perfeito, não significa buscar perfeição em si ou no mundo. Somos todos imperfeitos e perfeitos ao mesmo tempo. O Universo e tudo que vivenciamos são contrastes o tempo inteiro. Vivemos todos os tipos de situações e só sendo assim, poderemos saber o que significa viver, vivenciar. Vivenciamos todo o tipo de acontecimentos. Temos o direito de todos os tipos de emoções, precisamos experimentar todos os sabores e então decidir: Como quero passar por esta experiência? Quem desejo expressar ser? 

Somos a soma de nossas experiências. Nos conhecemos e nos definimos através delas. 

Movimento Perfeito é tomar consciência que temos o poder de decisão de como iremos passar pelas experiências positivas e negativas. Todas as experiências são bem vindas por que elas exigem movimento. E, cada vez que você se movimenta, você evolui.

Nossa energia constrói tudo que iremos experimentar no futuro. Nossa energia atrai matérias do mesmo nível. Quanto mais elevado o seu nível de energia ( a soma de seus pensamentos) maior a atração de situações positivas. As situações negativas diminuem e quando acontecem, passam rapidamente, porque você aprende a se movimentar e não se trancar. Cada vez que você se movimenta, você cria uma nova experiência. Cada vez que você se tranca (focando muito na situação), mais você fortalece a mesma experiência e mais você atrai experiências do mesmo nível.

A Física e a ciência já comprovam esta verdade. Experimente e tenha sua própria comprovação, lembrando: “Nada acontece até que algo se mova”. Albert Einstein.

 

Um abraço!

ASS ROSALIA

 

Rosalia Schwark
Psicóloga Especialista em Neurociência
Criadora do Método Movimento Perfeito

 

 

Deixar seu Comentário

Comentar